Página principal

Origem: Conscienciopédia, a Enciclopédia Digital da Conscienciologia.
Ir para: navegação, pesquisa
Conscienciopédia - Enciclopédia Digital da Conscienciologia

Conscienciopédia. Esta é a página inicial da Conscienciopédia a Enciclopédia Digital da Conscienciologia.

Verbetes. A Conscienciopédia começou em 11 de Janeiro de 2005 e atualmente existem 2 760 verbetes na versão portuguesa. Clique aqui para ver todos os verbetes.

Meta. O objetivo para 2013 é atingir 3000 verbetes na versão portuguesa da Conscienciopédia.

Proposta. A proposta da Conscienciopédia é estar aberta a todos os pesquisadores dispostos a contribuir para a construção e divulgação da Conscienciologia e suas especialidades. É possível editar a maioria absoluta das páginas sem qualquer restrição. A Cosmoética e o senso crítico são os limites para as contribuições voluntárias de verbetes.

Fase. A Conscienciopédia está em fase de divulgação. Ajude a ampliar este empreendimento assistencial. Veja o convite à colaboração para maiores detalhes.

Expansão. O trabalho atual da Conscienciopédia caracteriza-se pela expansão horizontal dos verbetes, ou seja, estão sendo criados vários verbetes com conteúdo básico e superficial. Com o tempo, passaremos à expansão vertical ou aprofundamento do contéudo dos verbetes, na dependência de maior participação dos pesquisadores da CCCI.

Enciclomática. A Conscienciopédia é uma iniciativa da equipe de Enciclomática do Holociclo e seu servidor e base de dados estão localizados fisicamente dentro do Holociclo.

Ajuda. Veja ajuda para fazer a sua contribuição. Deixe suas sugestões na caixa de sugestões.


Argumentos da Conscienciopédia

  1. Anti-elitismo. A Cons­cien­cio­pédia é anti-elitista, pois é aberta a parti­ci­pação de todos. Promove a demo­cracia das idéias.
  2. Argumentocracia. Os argu­mentos de maior discer­ni­mento e compe­tên­cia predo­minam. A argumentocracia é a base das enci­clo­pédias abertas como vem mostrando o histó­rico das Wikis.
  3. Grafofilia. O abertismo e receptividade da Conscienciopédia às contribuições é um estímulo à grafofilia. A escrita se aperfeiçoa pela escrita. Escrever, escrever, escrever.
  4. Talentos. A faci­li­dade para cola­borar deve permitir o desco­bri­mento de novos talentos.
  5. Atua­li­zação. Será um serviço sempre em anda­mento e atualizado com as pesquisas de ponta.
  6. Consenso. Através dos debates nos verbetes da Cons­cien­cio­pédia será possível esta­be­lecer o consenso conscienciológico e iden­ti­ficar os temas ainda menos enten­didos e mais polêmicos.
  7. Banco. Funcionará ao modo de grande banco de dados da Conscienciologia.
  8. Fonte. Poderá servir de fonte e labo­ra­tório para a Enci­clo­pédia da Cons­cien­cio­logia facilitando a cola­bo­ração à distância.
  9. Descrença. O princípio da descrença é o principal axioma filosófico da Conscienciologia e ressalta a importância da pesquisa. Eis a apresentação deste princípio pertinente à proposta da Conscienciopédia: "Não acredite em nada e em ninguém, nem mesmo no que lhe informarem neste site, o melhor é experimentar fazer pesquisas, ter suas experiências e conclusões pessoais".
  10. Tares. Estamos no século XXI a infor­má­tica e internet exercem um grande impacto nas consciências. A Conscienciopédia é uma ferramenta de assistência digital (Tares digital) às consciências e os professores da Conscienciologia de todas as IC´s podem ampliar sua Tares contribuindo nos verbetes.
  11. Acesso. Facilitará o acesso à Cons­cien­cio­logia. Os textos e conteúdos poderão ser acessados através de buscadores a exemplo do Google e Yahoo.
  12. Auto-reve­za­mento. Com os recursos de mídia eletrô­nica é possível deixar infor­mações como cápsula do tempo.
  13. Ghost-writer. Os cola­bo­radores formam um conjunto de Ghost-writers doadores de suas idéias a favor da expansão da Conscienciologia.
  14. Colégio Invi­sível. Com uma repre­sen­tação virtual, a conscienciopédia promoverá o Colégio Invi­sível dos Enci­clo­pe­distas ou da Enciclopediologia.
  15. Espe­ci­a­li­dades. Todos os Colégios Invi­síveis da Cons­cien­cio­logia poderão colaborar na quali­fi­cação e enri­que­ci­mento dos verbetes rela­ci­o­nados às suas especialidades.
  16. Licença. A licença livre permitirá a cópia e a disse­mi­nação do conteúdo de forma muito mais abran­gente se compa­rado à enci­clo­pédia em papel garantindo a sobre­vi­vência das idéias mesmo à catás­trofes mundiais.
  17. Ideário. A Conscienciografia ou registro das pesquisas e temas da Conscienciologia na Conscienciopédia representa uma amostra do ideário coletivo conscienciológico.

Conscienciopédia em outros idiomas

Inglês | Espanhol | Francês | Alemão | Italiano | Grego | Esperanto